Autor

Categorias

Últimas Linhas

Arquivo

Fevereiro 2008
S T Q Q S S D
« Jan   Mar »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
2526272829  

DD - DISCURSO DIRECTO

Pedro Santana Lopes deu uma boa entrevista ao Diário de Notícias que passou também na TSF.
Bem conduzida por Paulo Baldaia e João Marcelino…. que grande diferença com a da SIC do Eng. Sócrates.
Esteve bem. Foi claro e directo, dando sinais para fora e para dentro do partido, mais concretamente para o seu Gupo Parlamentar.
Atacou o PS mas também reconheceu que existem boas decisões do Governo.
Internamente uma das frases mais fortes foi " … o Dr. Luís Filipe Menezes tem características, tem qualidades, para poder ser um bom Primeiro-Ministro".
Outra nota forte é que "…não acredita em lideranças partilhadas."
Recentemente a isto chama-se, cooperação estratégica.
Uma entrevista que se deve guardar para ir lendo no futuro.
Forte e  frontal, tanto para fora como para dentro.
Nota muito positiva para Pedro Santana Lopes e para os entrevistadores. 

24 de Fevereiro de 2008 pelas 18:37

Arquivado em: Política

4 comentários Adicionar agora

  • 1. GBM  |  24 de Fevereiro de 2008 pelas 22:20

    O mal de andar sempre em entrevistas é que o que diz hoje é comparado com o que diz amanhã. E nem sempre coincide…

  • 2. PAULO MATOS  |  24 de Fevereiro de 2008 pelas 22:23

    Eu também não acredito em lideranças partilhadas, mas que as há, há ! E o problema existe sobretudo quando passa para o exterior a ideia de que não há inteira sintonia entre elas. O pior que pode acontecer a uma liderança de um partido na oposição é o “partido parlamentar” ser a sombra do “partido organização” ou vice-versa. A isto acresce ainda o facto do dr. Menezes ter dito que o partido de 2001 não era o seu. Quase que apetece perguntar: Onde está o partido e quem é o lider, quando é preciso anunciar que este “tem caracteristicas, tem qualidades, para poder ser um bom primeiro-ministro” ? Uma liderança forte não precisa de mensageiros, impõe-se por si.

  • 3. Zé da Póvoa  |  24 de Fevereiro de 2008 pelas 23:17

    De facto, a entrevista foi bem “conduzida”. Assuntos como; a alteração da Lei, a pedido de Assis Ferreira, para que o Pavilhão Portugal ficasse definitivamente para o Grupo Stanley Ho ( quais as contrapartidas recebidas?); financiamento da Somague para diversas campanhas e não só para campanhas,
    contrapartidas do Espírito Santo para Portus Cale e outros não foram abordados, ou foram-no “à laterale” . Estes casos, que a opinião pública quer conhecer em pormenor, passaram ao lado da entrevista.

  • 4. Pedro Mota  |  26 de Fevereiro de 2008 pelas 10:54

    Sr Presidente é assim que o tratam na zona de balneários dos jogos do Oliveirense. É preciso ter cuidado e respeitar as pessoas, pois não fica bem ao presidente vestir a camisola nos jogos e andar a saudar tudo e todos com um sorrisinho. Os árbitros?! pobres coitados…assim que podem eles fazer que não seja agradar aos Vip´s.
    Não basta ser sério….
    Simplesmente reprovável a sua atitude no sábado passado.

Deixe o seu comentário

Obrigatório

Obrigatório

Código HTML permitido:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <code> <em> <i> <strike> <strong>