Autor

Categorias

Últimas Linhas

Arquivo

Janeiro 2008
S T Q Q S S D
« Dez   Fev »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

CREDIBILIDADE

O Presidente da CMVM disse hoje no Parlamento que o BCP prestou falsas declarações, "…informação não verdadeira".
Ao que isto chegou….
Será que não se vai passar nada? 

25 de Janeiro de 2008 pelas 00:09

Arquivado em: Política

3 comentários Adicionar agora

  • 1. Manuel da Costa  |  25 de Janeiro de 2008 pelas 02:19

    Nada que este governo já não nos tenha habituado! Enfim, quem engana quem? Ladrão que rouba ladrão tem mil anos de perdão.

  • 2. GBM  |  26 de Janeiro de 2008 pelas 20:59

    Nem aqui nem na casa pia nem no apito dourado. Vivemos no país das bananas.
    Só quem rouba para comer é que pode ser apanhado…

  • 3. Zé da Póvoa  |  28 de Janeiro de 2008 pelas 14:06

    Espero que as recentes declarações do Bastonário da OA não caiam num saco sem fundo. Embora ele não tenha referido nomes, não é difícil saber que quem era ministro e negociou um contrato de 50 anos ruinoso para o Estado, com a Lusopontes, foi o ministro de Cavaco, Ferreira do Amaral. Que, agora, é presidente daquela empresa, cujo principal accionista é a Somague que vai mandando uns cheques para a conta do PSD. Quanto ao projecto imobiliário em terrenos protegidos, sabe-se também que foram os ministros Telmo e Guedes de um governo PSD/CDS quem desbloqueou a situação em tempo record (já depois de demitidos!) o que terá dado, por obra e graça do espírito santo, direito a um milhão depositados na conta do partido.(quem não se recorda do famoso doador: Jacinto Leite Capelo Rego?) Esperemos também o que pode dar o caso Bragaparques. Sabemos já que a dupla Santana/Carmona fez das suas travessuras, embora tenham conseguido uns cheques que apareceram também nas contas do PSD. Em querendo, a justiça tem muito por onde actuar. A vontade é que é pouca e a incompetência grassa! O próprio Menezes nunca explicou cabalmente os desvios de dinheiros do parlamento, gastos em viagens imaginárias e teve que “arranjar” um arrastar de prazos, de forma a que o processo prescrevesse!!! É um fartar vilanagem, com a justiça(?) a ver passar o balão!

Deixe o seu comentário

Obrigatório

Obrigatório

Código HTML permitido:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <code> <em> <i> <strike> <strong>